Contribuição Sindical: o que é, valor e quando pagar?

contribuição sindical

Apesar de ser algo simples, a contribuição sindical é uma questão que gera confusão em muita gente. Muitos não sabem quanto ou quando pagar, mas também há aqueles que não sabem para que serve a contribuição sindical. Sendo assim, visando ajudar nossos leitores, resolvemos esclarecer melhor essa questão.

Afinal, o que é contribuição sindical?

Também conhecido como Imposto Sindical, a contribuição sindical é uma receita que precisa ser paga obrigatoriamente pelos empregadores no mês de janeiro e pelos trabalhadores no mês de abril de cada ano. A contribuição é prevista por lei (artigos 578 a 610 da CLT).

O valor da contribuição é distribuído da seguinte forma: 60% para os sindicatos, 15% para as federações, 5% para as confederações, 10% para as centrais sindicais e 10% para a Conta Especial Emprego e Salário, administrada pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Como calcular o valor da contribuição sindical?

O valor da contribuição sindical corresponde à remuneração de um dia de trabalho normal (equivalente a 3,33% do salário).

Para saber quanto deverá ser pago, é preciso dividir o salário pelos 30 dias do mês. Por exemplo, o trabalhador que ganha R$ 1.200,00 receberá no início de abril o seu salário referente ao mês de março. Sendo assim, o cálculo a se fazer é 1.200,00 / 30 = 40 (contribuição sindical).

Trabalhadores autônomos e profissionais liberais precisam descontar a contribuição correspondente a 30% do maior valor de referência fixado pelo Executivo na época do pagamento.

Já para os empregadores, o pagamento do imposto é proporcional ao capital social da empresa, registrado nas respectivas juntas comerciais ou órgãos equivalentes.

Onde posso pagar a contribuição sindical?

A contribuição sindical poderá ser quitada até a data do vencimento em qualquer banco ou agência lotérica. No entanto, após o vencimento, o pagamento só poderá ser efetuado na Caixa Econômica Federal.

O pagamento pode ser parcelado?

O valor não pode ser parcelado. De acordo com o art. 580 da CLT, a contribuição deve ser recolhida, de uma só vez, todos os anos.

Multa e atrasos

Em caso de atraso, é preciso calcular a multa e os juros da contribuição sindical. Os percentuais relativos aos encargos são definidos pela CLT, art. 600:

  • Multa cobrada sobre o valor principal, sendo de 10% nos 30 primeiros dias; a cada novo período de 30 dias, ou fração subsequente, a multa terá acréscimo de 2%;
  • Juros de mora sobre o valor principal, considerando o número de dias de atraso, aplicando-se o índice de 1% ao mês ou fração;
  • Correção monetária sobre o valor principal, com atualização monetária diária, aplicando-se a Selic diária (pro rata), considerando todo o período entre a data de vencimento e a data de pagamento.

Exemplo:

Valor da contribuição sindical = R$ 100,00, com vencimento para 28/02/2016
para pagamento em Mar/2016 = 100,00 + 10,00 (10% multa) + 1,00 (1% juros) = 111,00
para pagamento em Abr/2016 = 100,00 + 12,00 (12% multa) + 2,00 (2% juros) = 114,00
para pagamento em Mai/2016 = 100,00 + 14,00 (14% multa) + 3,00 (3% juros) = 117,00

E na SoftServ, como faço para pagar a contribuição sindical?

Nada! É isso mesmo, você não precisa fazer nada. Nosso sistema de folha de pagamento gera um relatório com todas as informações e valores que precisam ser enviados ao site da Caixa Econômica Federal. Depois disso, será gerada uma guia que precisa ser paga. Simples assim.

Gostou? Compartilhe com seus amigos...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *